sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

FAP 2007

Fernando Assis Pacheco faria 70 anos no dia 1 de Fevereiro de 2007. Assis Pacheco fará 70 anos a 1 de Fevereiro próximo! E a Casa Fernando Pessoa assinala o aniversário com programação concebida em conjunto com a família de Pacheco, que se estenderá por todo esse mês. Mas quem foi (quem é) Fernando Assis Pacheco? Segue a resposta, antes do programa.

● n. Coimbra, 1.2.1937● filiação, José M. V. Assis Pacheco, médico, e Maria da Conceição Mendes de Assis Pacheco
● casado com Maria do Rosário Pinto de Ruela Ramos A. P. e pai de Rita, Ana, Rosa, Catarina, Bárbara e João R. R. A. P.
● licenciado em Filologia Germânica (Univ. Coimbra, com uma tese sobre Stephen Spencer e a poesia inglesa dos anos 30); breves estudos em Heidelberg, RFA
● em Coimbra: cofundador do CITAC; dos corpos gerentes do mesmo, e da secção de Turismo da AAC; participação em espectáculo do TEUC (no “Retabillo de Don Cristóbal”, de F. Garcia Lorca); bolseiro da secção de Espanhol da Fac. Letras para a Universidade de Verão Menéndez Pelayo, Santander, 1955
tropa, 1961-1965: COM na EPC de Santarém; 1962/63 no RC3 de Estremoz; 1963-65 Angola, no B Cav 437 e depois no QG da RMA
livros: Cuidar dos Vivos, 1963; Câu Kiên: um resumo, 1972; Catalabanza Quilolo e volta, 1976; Memórias do contencioso, 1976; Siquer este refúgio, 1978; Memórias do contencioso (2ª ed. definitiva), 1980; A profissão dominante, 1982; Variações em Sousa, 1984; Nausicaah!, 1984; A Bela do Bairro e outros poemas, 1986; Variações em Sousa (2ª ed., definitiva), 1987; [ Variações em Sousa, 2004; A Musa Irregular (2ª ed.), 1996; Respiração Assistida, 2003; A Musa Irregular (ed. definitiva), 2006 – poesia.] Walt, noveleta, 1978. [Retratos Falados, 2001 – perfis. Memórias de um Craque, 2005 – memórias. Trabalhos e Paixões de Benito Prada, 2002 – romance.] Participação em antologias portuguesas, brasileiras, espanholas e inglesas.
No jornal: redactor de O Jornal a partir de meados de 1979; chefe de redacção do JL; director-adjunto do Se7e; repórter e colunista de livros
Nos jornais: Diário de Lisboa, 1965-1971; República, 1972-74; Diário de Lisboa, 1974-79; Projornal de 1979 em diante. Redactor da revista Ele, com O’Neill e M. H. Leiria, em 1973-74. Breves colaborações no Record (Memórias de um craque) e Notícias da Tarde (Histórias da Civilização), e também no Musicalíssimo (1ª fase), Mais e Diário 16
● Suplente dos corpos gerentes do Sindicato dos Jornalistas e Associação Portuguesa de Escritores
● Esteve em reportagem: Espanha, França, Itália, RFA, Áustria, Chipre, Malta, Bélgica, Suíça, Dinamarca, EUA, Cabo Verde, S. Tomé, Angola, Congo, Zaire, RDA, Brasil

Contava não esticar o pernil antes de 1999, mas tropeçou sem querer [em 1995]

Texto elaborado pelo próprio Fernando Assis Pacheco [acrescentado de actualização bibliográfica] antes de 1991 e entregue, para o que desse e viesse, ao seu amigo e colega Afonso Praça. In Musa Irregular, Edições Asa, 1996.

A iniciativa Universo Pessoal de Fernando Assis Pacheco começa em dia de aniversário, 1 de Fevereiro, às 21h, com a inauguração de uma exposição que reúne objectos pessoais do poeta e jornalista. Confirmadas estão as presenças de João Rodrigues e de Tiago Rodrigues, que com ele privaram, e o actor Diogo Dória fará a leitura de alguns poemas de Assis Pacheco.

1 comentário:

pata na possa disse...

e as saudades que eu tenho…